Meu Marido me Traiu, Descobri e Ele se Matou.

Hoje tenho uma história para contar que acredito ser uma das mais absurdas que já vi. eu estava casada há cerca de 2 anos quando ele veio com a temida frase: "precisamos conversar!" nesse dia ele disse que nunca tinha me amado, que se casou na esperança de que seu sentimento se tornasse algo mais forte, que ainda amava sua ex-namorada de anos atrás e que a vida de casado que levava agora não era a que ele queria. nessa hora meu mundo desabou, nunca pensei que o casamento tivesse chegado a esse ponto, e pela forma como ele me tratava até então pensei que sentia por mim amor de verdade, apesar das brigas me parecia que éramos felizes. mas estava enganada. 
Sou Janaína.
Tenho 27 anos.
Com isso, admito que implorei muito para que ele ficasse, para que não me deixasse, pois eu havia mudado de cidade para me casar com ele, não tinha amigos ou familiares por perto e me senti completamente desamparada. depois de muita conversa ele resolveu ficar. se passaram alguns dias mas ele nunca mais foi o mesmo. fazia questão de dizer que estava comigo por pena, que não sabia até quando iria sustentar aquilo. 1 dia me cansei de escutar humilhações e pedi a separação. saí de casa e pedi para que quando voltasse ele não estivesse mais lá. quando retornei ele ainda estava em casa, disse que não conseguiu fazer as malas e ir embora, e me pediu para que tentássemos novamente, me prometendo que dessa vez iria agir de forma diferente. eu acreditei.
Nos próximos meses o relacionamento se resumia as minhas tentativas de manter o clima mais agradável entre nós e ele agindo do jeito que queria, dizendo que não iria se forçar a nada e em alguns casos até me destratando. quando chegaram minhas férias resolvi viajar para a cidade onde nasci. a essa altura o relacionamento parecia estar um pouco mais estável. quando ele foi me deixar no aeroporto naquele dia estava até mais amoroso, pedindo para que eu não ficasse lá por 1 mês como eu havia pensado. 
Minha viagem durou 15 dias. nesse período decidi não ficar ligando ou me comunicando por e-mail para ver se ele iria sentir minha falta e até mesmo para testar o relacionamento. no dia em que cheguei o encontrei apático, perguntando sem muito ânimo como tinha sido a viagem e sem muito entusiasmo pela minha volta. pensei que algo estava errado e fui cutucando até que ele me disse que esse tempo longe havia feito com que ele pensasse a respeito da relação e concluísse que não queria mais o casamento, definitivamente. Foram mais horas e horas de discussão, sentimentos feridos e palavras duras, até que eu disse: "se quiser ir vá, mas não volte mais. cansei!" ele então arrumou suas coisas e saiu. 
Ao ligar o computador e acessar a internet, o e-mail que estava logado era o dele, resolvi então ver o que poderia ter acontecido na minha ausência. foi então que descobri que enquanto eu não estava ele resolveu ter um caso com outra pessoa, não foi somente por oportunidade, ele foi atrás dela, ele mandava mensagens para ela como se fossem um casalzinho de namorados apaixonados, mas no fim, no mesmo dia em que cheguei ela havia resolvido dar 1 basta no caso, depois dele muito insistir ela deu o veredito e disse que não o queria mais.
Depois de ler tudo aquilo fiquei irada e fui até ele, despejando meio mundo de insultos e dizendo tudo o que estava entalado desde a primeira vez que ele começou a me magoar. disse que não queria mais vê-lo na minha frente, que me esquecesse e que nunca mais tivesse a coragem de sequer me ligar. ele permaneceu quase todo o tempo calado. dei as costas e fui embora. foi a última vez que o vi.
Dias depois eu e os familiares recebemos um e-mail que infelizmente só foi visto depois que ele havia consumado o ato. ele mandou o e-mail de despedida e se matou por métodos que prefiro não citar. na mensagem disse o que havia feito e mostrou profundo arrependimento, mas depois da briga em nenhum momento havia me procurado para pedir desculpas. disse na mensagem que o que fez comigo não tinha perdão.
Hoje, mais de 8 meses depois, ainda convivo com essa dor como se tivesse acontecido ontem. carrego comigo o luto, a dor da perda, a culpa, a dor da traição e da confiança que depositei em uma pessoa que no fim se mostrou completamente egoísta e canalha. 
Não sei mais o que fazer...

Enviado por:
Imagem: google.

13 comentários:

AJorge disse...

Txiiiiii...isso é que foi um azar dos diabos. Também podia ter acontecido a queca (ou como vocês dizem aí a trepa) ser traumatizante e ele não ter aguentado.
Por isso é que um gajo tem de ser cada vez mais selectivo no tipo de mulherio que leva prá cama...
O conselho que te dou é que comeces a berlaitar, agora que estás novamente solteira, aproveita e dá umas épicas pinadelas por aí e logo a coisa passa.

Bia Hain disse...

Muito triste essa história porque deixou para trás um legado de dor que já havia sido bem grande. Lamentável. Um abraço!

Inara disse...

Oi querida! Não se sinta culpada.Ele se matou pq foi covarde.vc n errou com ele.Faço minhas as palavras do Jorge. Vá viver!!!

Anônimo disse...

Desejo que saiba que não estás sozinha nesta condição. Eu tinha um casamento que era bom, com dois filhos pequenos, e em uma semana meu marido mudou, e me desprezou. Perguntei o que estava acontecendo, suspeitando de outra, mas ele foi rispido e pediu o divórcio dizendo que não me amava mais, nunca me amou. E aí se segue toda a saga de separação... Só que, passado um ano, a vadia pela qual ele largou tudo, que inclusive compartilhava da minha confiança, pois a conhecia, não quis ficar com ele. Ele ficou deprimido, apático, chorava, e, eu já o havia perdoado, ofereci-lhe ajuda para sair desta. Só que ele preferiu se suicidar, deixou os filhos orfãos. Eu sei tudo o que você está passando. E sei também que sem DEUS eu não conseguiria passar. Busque a DEus, procure uma igreja séria, que possa te atender e te levar a DEus. Só ELE entende a nossa dor.

Anônimo disse...

Ele descobriu que queria ser gay e morreu enfiando com cabo de vassoura na bunda... kkkkkk

rogelma cordeiro disse...

triste!depois que descobri a traiçao do meu marido, ele ficou deprimido e toda vez que eu relembro ele diz que vai se matar, tenho medo que ele faça isso mesmo, mas não consigo esquecer um só instante, logo a dita cuja era minha "amiga" e eu a vejo todo dia,quis me separar,mas ele jurou beber chumbinho que estava em suas mãos.vivemos juntos,mas depois disso não ficou como antes, a minha decepção foi tão grande que acho que não gosto mais dele. temos duas filhas de 19 e 17 anos e esse é mais um motivo pelo qual não tenho coragem de deixá-lo.são 9 meses de angústia.

Ana Clara Barros disse...

se traiu q se mate entao palhaçoooooooo!!!

Miguel Nunes Dória Barbosa disse...

Se matou pq já era doente. Vc não tem culpa disso. No mínimo ele era bipolar e vc não sabia. Essa doença, que leva ao suicidio, faz os homens sairem das realidades, trair e depois caem na depressaõ. Levante-se! Viva sua vida, quem morreu foi ele.

Anônimo disse...

Minha história foi a mesma que a sua ,tem 2meses que minha vida virou um caos,amava demais meu marido mais ele preferiu da fim na vida dele não pensou em nada ,não pensou nas filhos que hoje sofrem com a falta que ele faz.

Anônimo disse...

Meu marido se suicidou em julho 2014. Foi assim, num momento em que a família estava estável,, sem problemas financeiros, ambos com bom emprego. Todos os dias ele dizia que me amava. Todas as noites dormíamos abraçados. Numa noite, ao voltar para casa, ele jantou, conversou comigo e meu filho. Depóis, tivemos uma pequena desavença porque descobri que ele estava mentindo sobre um assunto importante para a família. Meu filho e eu dissemos que isso não tinha importância e que podíamos resolver tudo sem problema. Após isso, eu disse para ele entrar para irmos dormir. Ele ficou bebendo até tarde. Um tempo depois, ouvi o tiro no jardim. Ele tinha se suicidado... Assim, sem explicação e sem motivo plausível. Foram 17 anos de casados.... e todos os dias dizia que me amava. Após isso, checando na literatura e falando com terapeuta, descobri que ele tinha transtorno bi-polar. Agora entendo. Ele morreu de depressão. E, para depressão, não precisa haver motivo. É uma doença bioquimica. Nós sabemos muito pouco sobre isso. Agora, sou eu e meu filho, tentando continuar a vida sem o ser que mais amavamos...

Anônimo disse...

ser traido, é simplesmente humilhante.

Anônimo disse...

As pessoas idiotas que fazem brincadeiras com este tema não sabem o quanto dói. Virar e falar para seguir em frente e ir se divertir também. Não é tão fácil!
Meu marido também tirou a vida em junho deste ano. Não é nada fácil. Dói demais e é uma loucura que não conseguimos entender.
Ele achou que estava sendo traído, mas não estava. Ele sempre teve problemas de rejeição. Não se sentia amado por ninguém. Por mais que eu dizia que não era verdade, ele não acreditava. Acreditava somente no amor de seus filhos e no meu. Porém quando teve certeza dessa infidelidade (que não estava acontecendo) seu mundo desabou. Ele sentiu uma dor gigantesca de pensar que a única pessoa que o amava no mundo realmente não amava. E meu coração sangra todos os dias de pensar que a pessoa que mais amo no mundo (sim, porque ainda o amo profundamente e de todo coração) se matou por achar que eu não o amava.
Tento seguir em frente, mas está difícil. Mas temos dois filhos pequenos então continuo tentando. Eles são minha fortaleza, minha sanidade. Não fosse por eles, certamente teria tirado minha vida ali mesmo, quando encontrei meu amor morto...

Anônimo disse...

Hoje em dia esta muito difícil para se relacionar. Eu namorei ums pessoa 2 anos me perdi com ela . Lembro como se fosse hoje um sábado ele me ligou e disse não posso mais ficar com você, estou sendo infiel ontem dormiu com outra pessoa. Eu confesso que meu mundo naquele momento caiu no chão, fiquei hhoras tentando cair a ficha. Sabe qual é o ruim da história eu queria perdoar ele mas ele não quis. O mais difícil da vida é amar e não srr correspondido.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...