Roubaram meu Filho.

Quando conheci Marília já estava grávida de 5 meses do Francisco. ela tinha se mudado há pouco tempo para cá, logo no iniciozinho da minha gravidez. moramos em casa de vila, então não tem jeito, todo mundo acaba sabendo da vida de todo mundo.
Boa noite, meu nome é Olívia.
Apesar dos meus 18 anos, estava grávida de 1 homem que era menor de idade e não queria saber de trabalho e nem de filho. nem preciso dizer que minha mãe ficou uma arara, porque ela também é mãe solteira e via em mim a repetição da vida dela. nossa convivência nunca foi fácil, mas piorou quando engravidei, pois passamos a brigar todos os dias. minha situação piorou mais quando Francisco foi preso em uma tentativa fracassada de roubar uma farmácia. uma pessoa ficou ferida e 1 policial morreu. vai ficar em reformatório até completar a maioridade, depois acho que vai para presídio comum.
Foi durante esse período que conheci Marília. apesar de ter 1 jeito meio sapatona, ela era legal e nos tornamos amigas e confidentes. ela ficava puta com a minha mãe e sempre ficava do meu lado. a briga feia que tive com a minha mãe, onde dissemos as piores coisas do mundo uma para outra, foi o que me fez aceitar o convite de Marília para que eu fosse morar com ela. ela disse que cuidaria de mim como eu realmente merecia, e que também cuidaria do meu filho como se fosse filho dela. minha mãe não falava mais comigo, virávamos a cara uma para a outra quando nos encontrávamos.
Marília foi ótima comigo durante a gravidez. nunca me forçou a nada, porque dizia que tudo tinha seu tempo e respeitava meu espaço. quando meu filho nasceu não foi diferente, ela se mostrou prestativa e carinhosa como antes. 1 dia se dizendo cansada, Marília chegou mais cedo em casa. como sempre fazia, depois do almoço, tirava 1 cochilo junto com meu filho. acordei assustada com a falta de choro dele, e fiquei mais assustada quando percebi que ele não estava ao meu lado. procurei pela casa e pelo quintal e também não estava. liguei para Marília pensando dele estar com ela. mas ela não atendia. fiquei desesperada, procurei em todos os lugares e nada. cheguei até a invadir a casa da minha, acusando, pensando que tivesse sido ela. mas não foi.
Já faz 3 anos que a Marília roubou meu filho, e até hoje não entendi o motivo dela ter feito isso comigo. ninguém tem notícias dela, nem no trabalho nem na polícia. não cheguei a ficar nem 2 meses com meu filho. e minha mãe só conhece ele por foto.
Hoje vivo a base de remédios, na casa da minha mãe, que apesar de tudo me aceitou de volta.
Acho que nunca mais vou me recuperar.


Enviado por: Olívia, Mãe Desesperada.
Imagem: ochatodofilhodopastor.blogspot.

3 comentários:

Adriana Helena disse...

Olá, que texto intrigante!
Aliás, como todas as suas histórias não é mesmo?

Esta narrativa, é de deixar qualquer mãe enlouquecida à procura do filho...
Pois a vida é assim: poderá trazer surpresas desagradáveis e a quebra de confiança. Esta, uma vez perdida, não é mais recuperada!

Um super beijo e excelente noite!

Sissym disse...

Eu fiquei 2x vezes sem ver e ouvir minha filha - 22 e 31 dias - então sei o quanto é terrivel nunca mais poder saber da pessoa mais querida que Deus trouxe ao mundo.

Bjs

BUYMAZON disse...

Reconheço que você é um cara ligado nos problemas femininos, e descrever uma situação como esta precisa de sensibilidade e empatia.
Parabéns!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...