Assaltada, Estuprada e Grávida.

Ele pareceia gostosinho rebolando fantasiado de homem das cavernas. chamou minha atenção.
Era baile de Carnaval de 2001.
Fomos para o escurinho do estacionamento que estava deserto, bem lá para o fundo. ele beijava bem e estávamos namorando gostoso. de repente pediu 1 tempo, dizendo que iria buscar algo para a gente beber. voltou com 1 refrigerante para mim e uma cerveja para ele. pouco tempo depois de eu beber, tudo começou a ficar estranho, meio que em câmera lenta. lembro com pouca nitidez, em flashes, ele e outros homens em cima de mim rindo e gritando. quando acordei já era dia, sem saber exatamente quanto tempo havia se passado. estava quase nua deitada no chão, arranhada, com dor de cabeça e sem saber exatamente o que tinha acontecido.
Umas amigas que vieram comigo é que me encontraram e me levaram para casa de uma delas que estava sozinha na ocasião. eu estava sem dinheiro e sem celular.
Não queria que meus pais me vissem daquele jeito, muito menos soubessem o que tinha acontecido. já tínhamos discutido antes porque não queriam que eu viesse, principalmente meu pai, que é da igreja e acha que "carnaval não passa de uma desculpa para passar 3 dias em pecado sem Deus no coração".
Demorou mas a ficha tinha caído: eu tinha sido dopada e estuprada naquele estacionamento.
Estava tentando seguir com a minha vida normalmente, quando me descobrí grávida.
Eu não queria aquele filho. como ia contar aos meus pais? como contar que estava grávida e não tinha ideia de quem era o pai? não tive e não tenho coragem de contar a eles o que aconteceu.
A cada dia que passava meu desespero aumentava com a possibilidade de descobrirem. não queria aquela criança. não conseguiria olhar, quem dirá amar, uma criança com a cara do meu estuprador. eu estava confusa mas tinha tomado uma decisão: não ia deixar crescer dentro de mim, muito menos criar, uma lembrança viva daqueles malditos! abortei!
Abortei e não me arrependo. seria demais para mim conviver pelo resto da vida com aquilo.
É maldade demais pedir para alguém que viva assim.
Eu não conseguí!


Enviado por: Violentada.
Imagem: google.

19 comentários:

Von disse...

Adoro fazer sexo com desconhecidas, mas nunca o faço sem preservativo. Agora seria demasiado fácil acusar-te, mas no tesão do acto, reconheço que o auto-controlo não é fácil e, normalmente, deixamo-nos levar...

Albuq disse...

Que situação triste. Entendo o quanto foi difícil.

Anônimo disse...

é uma barra bem pesada hein?não sei se conseguiria tbm,mas a lição foi passada é melhor ouvir os pais,por que eles sempre tem razão.

TOFEBAR disse...

Que situação triste......espero que tenhas muita sorte na tua vida......pois ninguém merece passar por isso!

Bia Hain disse...

Situação muito triste e penso que ninguém pode julgá-la por sua atitude. Um abraço!

Simone MartinS2 disse...

Nossa! Muito triste e forte. Mas quem nunca pecou que atire a primeira pedra! Duvido que tenham coragem, quem somos nós para julgar alguem...Que Deus a proteja e lhe prepare caminhos melhores..Bjinhos

Cla disse...

O que posso lhe desejar é mais cuidado consigo mesma, por mais que tenha errado, saiba passar por cima disso e seja mais forte para a vida.
Com certeza estará mais preparada com qualquer situação.

Se cuide com carinho, um beijo.

tarzan disse...

no próxim carnaval sai se atracando co qualquer um que vc ver nos bailes

Anônimo disse...

Se tivesse obedecido seu pai e ido pra igreja isso não tinha acontecido! Ta achando que tudo é belo! Acabou de conhecer o cara e foi ficando sozinha com ele e aceitando bebida logo! Voce é muito inocente ou vagabunda mesmo!

Eraldo alves disse...

A mulher quando não se dar valor, é isso o que acontece.Carnaval não festas de pessoas que se dar valor

Anônimo disse...

Não Foi por falta de aviso.

Barbie Californiana disse...

Situação triste e complicada, Rike.
abraços e linda noite.

Anônimo disse...

Eraldo Alves,são pessoas como você que me dão pena.
Quando a você flor,parabens por ter seguido em frente,a sociedade tem muitos doentes como esse Eraldo Alves que vê alguma coerência em atos condenaveis por artigos previstos por lei.Lembrando que apologia ao Crime Srº Eraldo,da 3 a 18 meses de reclusão.

Anônimo disse...

E viva o carnaval!!!

"Adoro" os seres humanos.

Assinado: Aquele que não existe.

Vampira Dea disse...

História horrível! O pior é que isso acontece mesmo,uma pergunta estas histórias aqui são depoimentos verdadeiros?

Anônimo disse...

Obviamente não é um depoimento verdadeiro, mas se o fosse, acho merecido.

Carol disse...

É incrível como algumas pessoas podem chegar aqui para condenar a moça que foi vítima de um crime hediondo! Você não fez nada de errado, amiga, não tem nada de errado em ir para uma festa de carnaval, não tem nada de errado em ficar com um rapaz. E abortar em razão de um estupro é permitido no Brasil. Então junte suas forças para superar esse trauma e não dê ouvidos às pessoas limitadas que fazem comentários maldosos aqui.

Vanessa disse...

Bah que horror guria! Coitada de ti só imagino o teu desespero qd soube da gravidez..No teu lugar eu teira feito o mesmo.Sou contra o aborto por livre e espontânea vontade exceto em casos de estupro.Imagina q dificil ter um filho de um dos malditos estrupadores.Isso nem homem é,é um monstro,um animal irracional p fazer isso.Toma mais cuidado qd for p carnaval.Eu particularmente,odeio carnaval pois já quase fui estrupada por uma cambada de animais tbm. Beijos querida fique com Deus!!!

Anônimo disse...

Ela ja estava gravida os oito caras so fuderam o cu dela e ela bebeu muito esperma no carnaval.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...