Quando Fugi com meu Namorado para o Rio de Janeiro.

Olá!
Me chamo Rúbia e tenho 29 anos.
Essa história aconteceu quando eu tinha meus 16 anos de idade. naquela época eu era jovem, sonhadora e muito, mas muito romântica mesmo. acho até mais que isso, eu era ingênua mesmo!
Namorava escondida o Clécio, que além de 6 anos mais velho, era... não tinha muito dinheiro, digamos assim. namorava assim porque meus pais nunca aprovariam nosso namoro. Clécio foi meu 1º namorado.
Eu já estava cansada de proibições, de castigos e de não poder nem ligar para o Clécio. ele também já estava cansado de não poder nem falar comigo. meus pais estavam matando nosso o amor, que naquela época estava no seu auge! tanta pressão, tanto sofrimento nos impedindo de sermos felizes, que só tinha uma solução: fugir!
Resolvemos ir para o Rio de Janeiro. estava tudo acertado, Clécio tinha 1 amigo morando lá e dividiríamos o apartamento com ele até as coisas se acertarem. seria1 sonho maravilhoso, viver com meu amor no sol e no mar do Rio de Janeiro. estava contando as horas!
Partimos, de ônibus, para o Rio de Janeiro. saímos com quase nada, apenas duas mochilas de roupas, o bolso vazio e cheios de amor no coração! aos meus pais, deixei apenas 1 bilhete me forma de adeus.
Bem cheguei, percebi que as coisas não eram tão românticas assim como eu pensava. o tal apartamento, na verdade 1 cubículo que eles chamavam de conjugado, além de feio era muito apertado. e ficava mais apertado ainda quando a namorada do amigo do Clécio chegava com o filho. e o pior de tudo isso era que o local ficava no subúrbio, bem longe da praia. não tinha ar-condicionado, tevê a cabo, dormíamos no chão, não tinha telefone nem internet. resumindo, era o inferno em poucos metros quadrados! até comida faltava. 4 dias foram o suficiente para eu ligar para os meus pais (de 1 orelhão, coisa que nunca tinha feito na vida, e à cobrar) para eles virem me buscar. não fiquei com remorso por ter fugido daquela vida miserável, fiquei sim foi aliviada!
Pelo menos essa aventura toda serviu para eu aprender uma lição: romance é bom em filmes, na vida real é uma merda!


Enviado por: Rúbia.
Imagem: blogrota-66.blogspot.

16 comentários:

Weltion disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKK, muito bom!

Cla disse...

Eu li seu post e achei bem interessante, quando estamos apaixonados, loucos de amor, não sabemos por muitas vezes o que estamos fazendo, passamos por cima de qualquer coisa para estarmos ao lado do nosso amor, mas esquecemos de por os pés na realidade e ver que vai muito além do sentimento, nos arriscar a uma vida nova assim por impulso, gera esse tipo de conflito, bom desabafo, gostei, beijos.

Paula disse...

Se gostasse mesmo moraria até debaixo da ponte. Patricinha kkkkkk

Barbie Californiana disse...

Boa lição essa... a história está bem narrada. abracinhos e tudo de bom!

Max Galford disse...

Se o seu amor fosse verdadeiro mesmo Não o largaria. Ja vivi com minha esposa de favor numa casa sem trancas nas portas e sem vidros nas janelas, por quase 2 anos vivemos de lanchinho pq não tinhamos um fogão para fazer a comida. E Hoje estamos trabalhando os dois e construindo nossa vida.

SEU AMOR NÃO FOI VERDADEIRO. FOI MAIS APAIXONITE!

Anônimo disse...

Talvez algum dia vc descubra o que é amor, patricinha mimada.

Anônimo disse...

Tú é uma grande imbecil. Primeiro por não ouvir teus pais, que com certeza tinham motivos pra te proibir das coisas, visto que só um ser sem cérebro (e sem consideração com a familia) pra fugir desse jeito. Segundo por não segurar a bronca depois da merda feita.

"Talvez algum dia vc descubra o que é amor, patricinha mimada."

Vai aprender a ser gente, vai.

fffuuuuuuuuuu disse...

Adolescentes "sem-cérebro" não sabem de onde vem a mordomia toda.

Anônimo disse...

isso eh fake ....
pessoal gosta de falar dos outros nao , todo mundo cai matando.

Ana Claudia Esturari disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tetel disse...

Amor verdadeiro ava fala serio nem em filme existe isso e tem gente nos comentário falando " se fosse amor verdadeiro teria durado a"wtf" bem fez ela apoio ela sim isso nao e vida tem q procura oq e bom pra ela se essa amor for tudo isso ela vai luta conseguir um futuro pra ele pode acredita se eles tiverem de fica junto vão fica :P

Anônimo disse...

Se hoje tem 29 e fugiu aos 16, isso foi em meados de 1999. Naquele tempo, não havia acesso simples à internet, era discada e ruim pacas, micro era caro e volumoso. As adolescentes não tinham acesso como hoje. Logo, esse relato é tão falso quanto nota de 3 reais.

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk,trágico,mas é bem assim mesmo,qndo jovens somos muito fantasiosas,só passando por coisas assim vamos caindo na real.kkkkkkkk

Anônimo disse...

Adolescente mimada. Se fosse minha filha, dava pé na bunda se me ligasse.

Anônimo disse...

então, para quem esta dizendo que amor nao existe estao errados amor existe sim, depende de cada um como ver isso, e quando a gente ama nao importa, pode ser embaixo da ponte e voce nao vai se importar desde que esteja com seu amor, infelizmente alguns seres humanos nao tem sentimentos, mas, eu acho que nesse caso se ela gostasse mesmo dele teria ficado mesmo que fosse um quarto apenas com uma cama ou sofá, para tudo se da um jeito quando há amor, entao é isso que tenho a dizer antes de dizer que nao existe amor lembre-se que quem nos oferece esses sentimentos é Deus vai de você querer ou nao, beijo!

Ana Clara Barros disse...

Ainda bem q os pais a aceitaram de volta senão tava amarrada a ele.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...