Grávida e Sozinha.

Era a quinta vez que eu tentava engravidar. já tinha abortado duas vezes. não sei a razão de não acontecer. tentamos, fazemos tudo certo mas nada. é só por insistência do meu marido que continuava nessa tortura. a família dele também pressionava, diziam que estava mais que na hora de termos filhos, diziam que daqui a pouco não dará mais.
Não somos pessoas de dinheiro, não temos condições de fazer aqueles tratamento super caros que tem nas novelas. é sempre a mesma história, a culpa é sempre minha! a mãe dele nunca gostou de mim, dizia que eu não era mulher para o filho dele, achava que ele merecia coisa melhor. ela me acusava de não me esforçar, de não querer lhe dar netos.
Era briga atrás de briga. uma vez ouvir ele dizer que tinha casado com uma mulher estragada. nunca tinha chorado tanto na vida.
Após muito sofrimento e tentativas que não deram em nada, finalmente parecia ter conseguido engravidar. diferente das outras vezes, parecia que desta vez tudo daria certo, estava no quarto mês. das outras vezes nunca tinha ido tão longe. a vida tinha mudado totalmente: recebia atenção, cuidados, visitas, flores. cheguei até a me sentir importante!
Eu queria que o sexo fosse surpresa, não me importava se fosse menino ou menina. depois de tanto sofrimento eu estava muito feliz de finalmente ter um filho. mas ele e a mãe dele insistiam que eu tinha que saber. na verdade eram eles, pois queriam uma menina. tivemos mais brigas e mais discussões e acabei passando mal e parando no hospital.
Após uma visita ao meu médico que tinha pedido alguns exames, decobrí que o bebê tinha Síndrome de Down. confusa e assustada tive que procurar me informar melhor sobre essa doença. foi um choque na família dele. mais uma vez todos me culparam, diziam que era um castigo por eu não querer a criança e por tanto tempo a ter evitado.
Insinuaram que eu deveria tirar a criança e tentar de novo. recusei. tinha demorado muito para conseguir, e agora não ia de jeito nenhum matar meu bebê! iríamos cuidar dele! iríamos amar ele!
Eu estava enganada, no sétimo mês meu marido foi embora, disse que não ia sustentar mais nenhuma retardada, que já aturava uma mulher estragada e que não servia para nada! disse que estava voltando para casa da sua mãe e que não queria mais ouvir falar no assunto! mesmo eu insistindo, mesmo eu explicando que a criança não seria nada daquilo que ele estava pensando, mesmo dizendo ser uma menina, nem assim ele quis saber. eu iria amar, eu iria cuidar!
Tive que entregar a casa que era de aluguel, pois não trabalhava e não tinha como mantê-la. tive que voltar para casa da minha mãe, mesmo contra sua vontade. não tinha outro jeito.
Agora, quase na hora do bebê nascer estamos sozinhas. só uma pode contar com a outra, minha filha e eu!


Enviado por: Mãe Solteira.

Imagem: thatha3009.blogspot.

24 comentários:

Déya disse...

Caramba que triste.
Que cretino , idiota, cafageste, ordinário, pilantra, se eu der todos os adjetivos merecidos,a ele..
Vou encher sua pagina e ainda vai faltar...

beiJOs,indignados boa noite...

Dani Gomes disse...

Querido Rike,

Sempre leio os posts desse blog também, mas nunca comento em função da tristeza que as histórias me causam...

Ainda assim, continue escrevendo. Continuarei passando por aqui, pois creio que sempre tiramos lições de tudo quanto nos acontece. De bem. E de ruim também.

http://omundoparachamardemeu.blogspot.com/

José S. Pereira disse...

Muito boa a narrativa. Flui fácil, levando o leitor, atento, até o final.
A história da moça... ficção, realidade, são tão iguais e igualmente possíveis. E tristes. Já ouvi muitas histórias que bem poderiam ser... ficção. Mas eram reais. Como esta, que poderia ser... ficção ou realidade; quem se importa, se ambas comovem e são sinceras?

Abraços

A Sapatólatra disse...

Ai meu Deus, homens? pq ainda acreditar nesses bandidos?

Por essas e outras que só acredito em AMOR de mãe para filho, o resto é ilusão.

Jackie Freitas disse...

Olá!
A história é muito triste, mas imagino que tudo tem o seu propósito na vida, então, o nascimento da criança pode representar muito mais do que o nascimento de uma vida... pode significar o renascimento de uma pessoa...no caso a mãe!
Devemos agradecer a Deus sempre pelo milagre da vida. Essa é a maior bênção que podemos ter. As pessoas que passam por nossos caminhos, apenas contribuem com algum tipo de aprendizado e não são elas responsáveis por nossa felicidade ou infelicidade. Felicidade é um estado de espírito que cultivamos e é uma força que se movimenta de dentro para fora!
Saúde e paz!
Jackie

Cadinho RoCo disse...

A imaturidade e irresponsabilidade de um pai que não consegue encarar a realidade da própria filha é simplesmente abomninável. Tenho plena confiança no amor e pelo amor é que entendo ser capaz de, mãe e filha superarem todas as adversidade e consigam chegar onde querem.
Cadinho RoCo

Histórias & Estórias disse...

A narrativa do texto, flui, como uma conversa...

Uma conversa triste, um desencanto quase que palpável. Mas a vida há de se fazer brotar, linda e perfeita, porque o "retardado" se foi. Que sigam assim, livres e felizes para amar e serem, dignamente, amadas!

Balzaquiana com 'Z' disse...

A mãe solteira não sabe... mas ela que se livrou de um encosto... um dia ela descobrirá isso. A Déyia se empolgou, bota o cara na frende dela que eu quero ver esse cabra sobreviver rs.

Obrigada pela visita... só um detalhe... bem pequeno... rs... eu não posso ter seguidores homens... rs... quem sabe um dia eu não envie essa história pra vc piblicar aqui.

BeijoZzz

Sissym disse...

Antes eu estivesse gravida e sozinha, do que todo terror que venho passando! Bjs


Amigo....desculpa, estou sem brilho... bjs

Milene Lima disse...

Caramba! E histórias assim acontecem tanto, de mulheres que não conseguem engravidar e são crucificadas pela família do sujeito que se diz homem. Por que um ser que faz o que esse tosco fez não é homem de jeito nenhum.

Que ela tenha muita força pra seguir.

Me calo indignada.
Beijos.

Neusa Fiesta disse...

Que sorte a dessa mulher por esse canalha ter saído de sua vida. E foi tarde...Tomara que nunca mais apareça! Ela se livrou de um canalha e de uma bruxa (a sogra)
numa "tacada" só!
Abraços!

Kakau4ever disse...

Que triste! Mas, sei que ela será mais feliz agora com ctz, pois fez o q era certo bjoks

Luma Rosa disse...

Pois não é que amor de mãe não acaba nunca?
Ainda bem que acabou esse casamento! Imagina aguentar a vida toda este animal e sua matilha?
Beijus,

Malu disse...

Uma história triste porém cheia de ternuras.
Mãe é a única pessoa que nos ama INCONDICIONALMENTE - ninguém mais...
Abraços

Anônimo disse...

Credo, que povinho machista!!
A culpa p/ essa gente de mente subdesenvolvida é sempre da mulher e nunca do homem... talvez você tenha demorado tanto tempo p/ engravidar mais por causa dele. Mas isso são águas passadas, você finalmente engravidou e agora pode criar sua menina longe desse bando de imbecis; foi uma história bastante triste, mas a vida no final das contas lhe recompensou: você engravidou e esse maldito saiu da sua vida. Criar um filho sozinha nunca é fácil, com síndrome de down ou não. E essa síndrome não torna defeituosa, e sim diferente, única. É de extrema importância ser diferente em um mundo onde cada vez mais existem mais gente e muito menos pessoas. Vocês estão muito mais felizes agora, do que seriam ao lado daquelas coisas.

Regina Rozenbaum disse...

Passando prá deixar um beijo...essas histórias de vida conheço-as bem - infelizmente - e nesses últimos tempos tenho tentado evitá-las. Me desculpe meu querido...mas como já deve ter percebido aqui tá bombando com elas.
Beijuuss n.c.

Anônimo disse...

Marina
inácreditável!!!! não posso acreditar que existam pessoas assim nesse mundo!!!!

Anônimo disse...

Sim, é vc e sua filha, então pelo menos pede uma pensão para esse infeliz...a filha é dele também, ele tem que ajudar a sustentar....

Anônimo disse...

marido sem um pingo de noção ou seja cultura educação e ainda acompanhado de uma mãe megera.que pena mas o mundo tá cheio de vermes iguais a esses.

Patrícia disse...

hum não esquece de por a familia na justiça, pra ele te pagar pensao e ter direito na herança da vaca da sua sogra

Beatriz disse...

Posso te dizer uma coisa? Você está com a única pessoa que importa agora na sua vida: a sua filha!
Irão ter dias difíceis, é lógico.. Mas nunca desista, porque ela irá sentir todo o amor que você já tem por ela e só irá retribuir da melhor maneira: te amando mais ainda.

APARECIDA disse...

POXA ESTA HISTORIA MOSTRA O QTO É DIFICIL ESTAR SOZINHA,MAS O QTO DEUS É MARAVILHOSO EM TIRAR ESSE IMPRESTAVEL DE SUA VIDA. TAMBEM ESTOU GRAVIDA EO PAI(SE É Q DVO CHAMAR)NAO QUIZ ASSUMIR E FEZ DE TUDO PRA MIM TIRAR DESDE OFERECER DINHEIRO ATÉ AMEAÇAS.MORO NUMA CIDADE DISTANTE DA MINHA FAMÍLIA,TRABALHO E ESTUDO,SOU IDEPENDENTE,AS VEZES CHORO MUITO POR ESTAR SOZINHA E ENM SE QUER TER ALGUEM DO MEU LADO NESSE MOMENTO,MAS AÍ PARO E PENSO:NAO TO SOZINHA...AGORA TENHO MEU BEBE...TENHO CERTEZA QUE SEREI CAPAZ DE DAR TODO O AMOR TANTO DE MAE COMO DE PAI E Q APESAR DAS DIFICULDADES NAO IREI DESISTIR E REZO E PEÇO A DEUS QUE ILUMINE A CABEÇA DESSES HOMENS,IRRACIONAIS QUE SO PENSAM EM SI, E ESQUECEM Q FAZER UM ABORTO É ASSASSINAR UM SER INDEFESO,JAMAIS PENSEI NISSO POR ISSO CREIO Q DEUS VAI ESTAR SEMPRE DO MEU LADO!!!BOA SORTE A TODAS QUE PELO DESTINO ACABAM PASSANDO POR CITUAÇOES SEMELHANTES.

Roberto disse...

Muita sorte esse mal caráter ter saído de sua vida. Ela deve estar bem melhor assim! Abçs e boa sorte!
Equipe VMI - www.visualmodaintima.com.br

Anônimo disse...

Ele foi um idiota, mas nada disso teria acontecido se você tivesse dito a ele antes que não era virgem... Aliás, se resolveu contar em cima da hora, era melhor que nem tivesse contado... Deixasse rolar naturalmente! Se não sangrasse nem sentisse dor, não teria problemas também, é só falar que nem todas as mulheres sangram na primeira vez (não aconteceu isso comigo).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...